Tamanho do texto

Até o momento, os sorvetes só estão disponíveis em algumas cidades japonesas, mas espera-se que eles comecem a ser vendidos em outros países

Cientistas japoneses usaram um extrato de morango especial, que contém polifenol, para manter o sorvete congelado
Reprodução/Instagram 310Kuu
Cientistas japoneses usaram um extrato de morango especial, que contém polifenol, para manter o sorvete congelado


Tomar um sorvete pode ser uma ótima pedida durante o verão, quando as altas temperaturas pedem uma sobremesa gelada para espantar o calor. Entretanto, os picolés possuem a terrível “mania” de derreter, um fator que pode atrapalhar a experiência gastronômica de qualquer um.

Leia também: "Picolé da poluição" tem plástico, óleo e até cigarro como ingrediente; entenda

Porém, de acordo com alguns cientistas japoneses, esta chateação causada pelo  sorvete  derretido está com os dias contados, já que um grupo do Centro de Pesquisas de Desenvolvimento Bioterapêutico fez uma incrível descoberta: um componente – extraído do morango – que é capaz de impedir o derretimento do picolé.

De acordo com o portal asiático “Asahi Shimbun”, o grande protagonista da história é o polifenol líquido, uma substância que dificulta a separação entre a água e o óleo, assim “mantendo o formato sólido do picolé durante mais tempo”, como explicou Tomihisa Ota, professor de farmácia da Universidade de Kanazawa, ao site.

Sem querer

Por mais revolucionária que pareça, a descoberta aconteceu "por acaso". Após o terremoto e o tsunami de 2011, que atingiram o arquipélago do Japão, inúmeros produtores de morango começaram a ter problemas com suas safras. Apesar de saudáveis, seus frutos nascem disformes, o que dificulta a comercialização e prejudica os fazendeiros.

Com o objetivo de ajudar tais produtores, o centro de pesquisas resolveu investigar os morangos para encontrar soluções fáceis e práticas para estimular o mercado das frutas. Assim, os cientistas chegam ao polifenol líquido, que foi testado por um confeiteiro e apresentou resultados singulares: se mostrou capaz de solidificar, em poucos segundos, a massa de um picolé.

O confeiteiro ficou intrigado com o acontecimento, mas os cientistas, por sua vez, não puderam ficar mais felizes, afinal, agora os fazendeiros japoneses podem voltar a ter lucro com suas safras – e ao redor do mundo, muitas pessoas ficarão satisfeitas com uma sobremesa que não derrete .

Leia também: Alimento "mortal" no espaço, pão poderá ser assado na estação espacial em 2018

Funciona mesmo?

Os resultados da pesquisa foram divulgados em meados de Abril, e depois de vários testes para descobrir as quantidades ideais de leite, creme e polifenol , o produto final pode ser encontrado na sorveteria “Kanazawa Ice”, na cidade de Kanazawa.

Para testar a descoberta, um repórter do “Asahi Shimbun” compareceu à sorveteria e adquiriu um dos picolés. Segundo o site, os termômetros marcavam 28ºC naquele dia, e o calor não foi o suficiente para transformar a massa em conteúdo líquido. Mesmo após cinco minutos sob o sol, o formato do produto não foi modificado, o que pode ser observado por outros clientes curiosos.

Uma mulher de 30 anos, por exemplo, declarou ao repórter que não percebeu “nenhuma mudança na aparência”, e o seu marido, um homem de 40 anos, chegou a mesma conclusão: “se estes fossem picolés normais, já teriam começado a derreter”.

Até agora, o sorvete pode ser encontrado apenas nas cidades japonesas de Kanazawa, Osaka e Tóquio, e ainda não se sabe quando o produto estará disponível em outras localidades.

Leia também: "Assassina do sorvete": mulher mata, retalha e esconde corpos de marido e amante

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.