Com o objetivo de chamar atenção aos problemas da poluição aquática, jovens estudantes estão fazendo sucesso com sua criativa invenção

Para um projeto de conclusão de curso universitário, estudantes de design criaram picolés a partir de água poluída
Reprodução/CNN
Para um projeto de conclusão de curso universitário, estudantes de design criaram picolés a partir de água poluída


Os projetos de conclusão de curso são uma ótima oportunidade para trabalhar a criatividade dos alunos, sendo possível desenvolver propostas que aliam originalidade com engajamento socioambiental. Um engenhoso grupo de estudantes de Taiwan, por exemplo, aproveitou a chance para chamar atenção à poluição aquática.

Leia também: "Baleia" é achada encalhada nas margens do rio Sena, em Paris, e gera polêmica

Hong Yi-chen, Guo Yi-hui e Zheng Yu-di, três alunos de design da Universidade Nacional de Taiwan, desenvolveram um “picolé de poluição ”. Criados a partir do lixo encontrado em fontes de água, os sorvetes não são comestíveis e contêm corantes industriais, insetos, peixes mortos, bitucas de cigarro, óleo, redes e diversos tipos e formas de plástico, como garrafas e embalagens genéricas.

De acordo com a "CNN", Hong Yi-chen explicou que a origem da água utilizada é diversa: mais de 100 diferentes fontes poluídas foram usadas para o projeto, chamado “100% Polluted Water Popsicles”, traduzido para “Picolés 100% feitos de água poluída”.

O estudante ainda disse que a ideia surgiu “porque nós acreditamos que a água potável deve ser um recurso disponível para todas as pessoas”.

Para divulgar o projeto, os alunos criaram uma campanha de publicidade, que inclui um vídeo explicativo, no qual todos os componentes dos sorvetes são especificados. Confira um exemplo:


A ideia deu certo e chamou a atenção da mídia local, o que culminou no sucesso do grupo taiwanês. Assim, o projeto foi exibido em diversas exposições na cidade de Taipei.

Leia também: Roma volta a proibir circulação de carros para não agravar poluição do ar

O problema do plástico

Um dos pontos destacados pelo projeto é a grande quantidade de plástico encontrada na água. Cerca de 90% dos materiais sólidos usados nos picolés é composto de plástico, uma estatística alarmante.

Todo ano, segundo o Fórum Mundial de Economia, oito milhões de toneladas de plástico são despejados em oceanos e cursos d’água, o equivalente a um caminhão lotado do composto a cada minuto, dados que revelam o grande problema da poluição aquática.

Leia também: Oito purificadores de ar, tosse, máscaras: a vida em meio à poluição de Pequim

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.