O plano é que uma cidade inspirada em Dubai seja erguida em Marte até 2117, ou seja, o prazo é de um século
Reprodução/Space.com
O plano é que uma cidade inspirada em Dubai seja erguida em Marte até 2117, ou seja, o prazo é de um século

Os Emirados Árabes Unidos, que surpreendem o mundo todo frequentemente devido ao seu histórico ousado quando o assunto é engenharia, estão com mais um plano irreverente: eles querem construir 'uma Dubai' em Marte.

Leia também: Jovem professor brasileiro concorre a prêmio considerado o "Nobel da educação"

A ideia, segundo o site Space.com , é que a ' Dubai ' seja erguida em Marte até 2117, ou seja, o prazo é de um século. Mesmo assim, o tempo está curto.

Afinal, antes disso, o país já havia anunciado que iria enviar uma missão não tripulada ao planeta vermelho em 2021, coincidindo com o aniversário de 50 anos da união de principados que deu origem ao país.

Se a cidade realmente for erguida, esse será o primeiro assentamento humano em Marte.

Trata-se de uma meta ousada e leva o nome da maior cidade do Emirados justamente porque foi rápido assim o desenvolvimento de Dubai e Abu Dhabi a partir dos anos 1970, em uma região desértica. O que era considerado absurdo, na época.

Leia também: Com um só foguete, Índia bate recorde mundial e coloca 104 satélites em órbita

Você viu?

O plano megalomaníaco de Marte foi divulgado pelo primeiro-ministro dos Emirados Árabes, o sheike Mohammed bin Rashid Al Maktoum – que é político em Dubai – durante a 5ª Cúpula do Governo Mundial, no último dia 14.

Em seu pronunciamento, o premiê disse que deseja que os Emirados participem ativamente da corrida espacial. 

Primeiros passos

De acordo com Maktoum, a primeira parte do projeto deve focar no desenvolvimento de habilidades e tecnologias que ajudem a possibilitar o envio de seres humanos para o planeta nas próximas décadas.

Essas pessoas que serão enviadas são as que vão construir a cidade no planeta vermelho. Inicialmente, diz o governo, o plano era que a primeira cidade humana de lá fosse construída por robôs.

No entanto, os custos para manter diversos robôs em outro planeta e para enviar todo o material necessário para a construção de tal cidade não são os mais proveitosos.

Leia também: Halterofilismo feminino é motivo de orgulho nos Emirados Árabes Unidos

Nas duas décadas, o Emirados Árabes investiu quase R$ 20 bilhões em seu programa espacial, incluindo o desenvolvimento de tecnologias de comunicação. Antes de construir Dubai em Marte, ainda neste ano, os Emirados devem lançar um satélite para a cobertura da América Latina e, em especial, do Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários