Faraó dos Bitcoins
Reprodução/ O Globo
Faraó dos Bitcoins

A Justiça aceitou denúncia do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) contra Glaidson Acácio dos Santos , conhecido como ' Faraó das Bitcoins ', pela morte do investidor em criptomoedas Wesley Pessano , em julho de 2021, em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos. Glaidson se tornou réu pelo homicídio na última sexta-feira.

A decisão da 2ª Vara Criminal da Comarca de São Pedro da Aldeia. O processo corre em segredo de Justiça. O ' Faraó dos Bitcoins ' encomendava as mortes de seus concorrentes no mercado de captação de clientes para investimentos em criptoativos. Faraó estava incomodado com o crescimento de Pessano no mercado financeiro de criptoativos.

Conversas em aplicativos de mensagens revelaram que o Faraó enviava mensagens para Daniel Aleixo Guimarães, o Dani Boy, encomendando homicídios, tentativas de homicídio e intimidações contra os seus concorrentes, por interesse econômico.

Glaidson está preso desde agosto, acusado de chefiar um esquema ilegal de investimento em criptomoedas . Ele também é réu pela tentativa de homicídio contra Nilson Alves da Silva, o Nilsinho, em 20 de março deste ano, em Cabo Frio, também na Região dos Lagos. Nilsinho sobreviveu ao atentado.

No último sábado (18), a Polícia Civil prendeu dois suspeitos de cometer homicídios a mando do 'Faraó dos Bitcoins'. Daniel Guimarães e Felipe José Guimarães foram presos durante a Operação Sarcófago.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários