Com um comparsa, garotas de programa voltam ao flat onde juiz americano estava hospedado no Rio
Reprodução 13/07/2022
Com um comparsa, garotas de programa voltam ao flat onde juiz americano estava hospedado no Rio

Duas garotas de programa foram presas, na noite desta terça-feira, dia 12, por participação no crime de extorsão mediante sequestro de um juiz americano, em um flat alugado por ele, em Copacabana, na Zona Sul do Rio. De acordo com as investigações da Delegacia Antissequestro (DAS), Delegacia Especial de Apoio ao Turismo (Deat) e 24ª DP (Piedade), Shayna Xavier Monteiro da Silva e Beatriz Freitas dos Santos, após visitarem o local, teriam retornado cerca de uma hora depois com comparsas. Na ocasião, roubaram cerca de R$ 8 mil e U$ 100 e passaram a exigir o pagamento de resgate da vítima.

Nesta terça-feira, os agentes já haviam prendido Erivaldo Juvino Silva, conhecido como Nem da Malvina. O inquérito foi instaurado após policiai da 24ª DP receberem informações sobre um americano sequestrado por bandidos, que exigiam pagamento como resgate.

Em depoimento à polícia, a vítima contou que costuma vir ao Brasil há 20 anos a turismo e costuma se hospedar em flats de Copacabana. Ele relatou que já manteve um relacionamento com uma brasileira. O juiz contou ter chegado ao Rio no último dia 3 e, uma semana depois, marcou um no flat encontro com as duas garotas de programa que havia conhecido em viagens anteriores.

Na manhã desta segunda-feira, dia 11, o americano disse que as garotas de programa pegaram um carro de aplicativo para deixar seu flat por volta das 11h30. Uma hora depois, porém, as mulheres bateram à porta do apartamento. Quando abriu a porta, dois homens entraram acompanhando as garotas de programa.

Os homens se apresentaram como policiais. Um deles, segundo a vítima, estava armado com uma pistola. Um dos homens, disse o juiz aposentado à polícia, era Erivaldo. Os dois suspeitos disseram ao americano que ele seria preso.

Os criminosos levaram o juiz de seu apartamento. Antes, roubaram cerca de R$ 8 mil e U$ 100. Os homens levaram a vítima para o Recreio dos Bandeirantes num carro. Pararam perto de um pequeno ponto de táxi, e ali foi exigido um resgate para que fosse libertado.

A polícia pede que quem tiver informações que ajudem a prender outros envolvidos no crime ligue para a delegacia, no telefone 21 2332-2848.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários