Marcelo Xavier, presidente da Funai
Reprodução: Flickr - 08/06/2022
Marcelo Xavier, presidente da Funai

O comandante da Funai (Fundação Nacional do Índio), delegado Marcelo Xavier, não fez uma visita a terras indígenas desde que assumiu o comando da organização há três anos, em julho de 2019. As informações constam no Portal de Trasnparência e foram confirmadas pelo jornal Poder360.

Na última década, todos os presidentes que precederam Xavier fizeram pelo menos uma visita a comunidades indígenas. O antecessor direto de Xavier, general Franklimberg de Freitas, ficou 15 meses no cargo. Até ser demitido, em junho de 2019, ele esteve em terras indígenas pelo menos 12 vezes.

Dossiê

No dia 14 de junho, funcionários da Funai divulgaram um dossiê chamado “Fundação anti-indígena: um retrato da Funai sob o governo Bolsonaro”, na intenção de denunciar a militarização do órgão ao longo do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL).

Segundo os autores do documento, Xavier se utiliza da sua posição para “transformar o principal órgão indigenista em defensor de interesses ruralistas”.

Também segundo os funcionários da Funai, há uma “forte tendência” de que o órgão esteja sendo ocupado por pessoas sem experiência com indigenismo e distantes aos direitos indígenas.

Quem é Marcelo Xavier?

Delegado da Polícia Federal, Marcelo Xavier foi nomeado presidente da Funai em 19 de julho de 2019. O policial já declarou ser a favor da exploração de mineração em terras indígenas.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários