Bolsonaro volta a dizer que jornalista e indigenista estavam em
Reprodução/Facebook - 15.05.2022
Bolsonaro volta a dizer que jornalista e indigenista estavam em "aventura" na Amazônia

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, voltou a dizer nesta quinta-feira que o indigenista Bruno Araújo Pereira e o jornalista britânico Dom Phillips, que estão desaparecidos na Amazônia , estavam em uma 'aventura'. A dupla foi vista pela última vez no domingo, no Vale do Javari.

“Não tenho notícia do paradeiro deles. A gente pede a deus que sejam encontrados vivos, mas sabemos que a cada dia que passa essas chances diminuem”, disse Bolsonaro pouco antes de uma reunião bilateral prevista com seu homólogo americano, Joe Biden, às margens da Cúpula das Américas em Los Angeles. 

“Eles entraram numa área... não participou a Funai, tem protocolos a serem seguidos. Naquela região você geralmente anda escoltado. Foram para uma aventura, a gente lamenta pelo pior.”

Dois dias antes, na terça, Bolsonaro disse que os dois estavam em "uma aventura que não é recomendável que se faça".


“Realmente duas pessoas apenas em um barco, em uma região daquela, completamente selvagem, é uma aventura que não é recomendável que se faça. Tudo pode acontecer. Pode ser um acidente, pode ser que tenham sido executados. A gente espera e pede a Deus que sejam encontrados brevemente. As Forças Armadas estão trabalhando com muito afinco na região”, afirmou o presidente na ocasião.

Nesta quinta, Bolsonaro também disse que as Forças Armadas e a Polícia Federal estavam envolvidas nas buscas, acrescentando que quase 300 pessoas participam do procedimento. O trabalho de resgate, no entanto, vem sendo criticado por organizações e parentes dos desaparecidos pela demora e pela falta de veículos adequados.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários