A empresária argentina Evangelina Mariel Trotta, de 48 anos,que foi encontrada morta na Praia de João Fernandes
Reprodução
A empresária argentina Evangelina Mariel Trotta, de 48 anos,que foi encontrada morta na Praia de João Fernandes

O empresário argentino de 49 anos suspeito de matar a ex-mulher, a também empresária Evangelina Mariel Trotta, de 48, da mesma nacionalidade, com 18 facadas na casa dela, Rua Jacob José Luiz, na Praia de João Fernandes, em Búzios, na Região dos Lagos, deixou a cidade após o crime. De acordo com as investigações da 127ª DP (Armação de Búzios), o casal, que tem tem três filhos adolescentes, de 18, 15 e 13 anos, estava separado há aproximadamente um ano e meio e, nesse período, ela procurou a delegacia para fazer registros como vítima dele de crimes como ameaça e lesão corporal.

Segundo o delegado Sergio Elias Santana Júnior, titular da 127ª DP, a principal linha de investigação é que o homicídio tenha sido cometido pelo inconformismo do empresário com o término do relacionamento. Até o momento, sete testemunhas foram ouvidas na distrital e imagens de câmeras de segurança da região estão sendo analisadas pelos agentes para esclarecer a dinâmica do crime.

Por volta de 12h da última sexta-feira, dia 22, homens da Guarda Civil Municipal. Na residência de Evangelina, não havia sinais de arrombamento e vizinhos informaram que o ex-companheiro da empresária foi visto saindo do local em um HB20 branco. Agentes do 25º BPM (Cabo Frio) também foram chamados.

Evangelina Mariel Trotta vivia legalmente no Brasil desde 2003 e deixou os três filhos adolescentes. O caso foi registrado na 127ª DP (Armação de Búzios). Em nota, a Polícia Civil informou as investigações estão em andamento para apurar a autoria e a motivação do crime. Uma perícia também foi realizada na casa da empresária. O corpo dela foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal (IML) de Cabo Frio, também na Região dos Lagos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários