Nova polêmica: Mourão chama ditadura de 'revolução democrática'
Reprodução
Nova polêmica: Mourão chama ditadura de 'revolução democrática'

vice-presidente Hamilton Mourão voltou a causar polêmica ao falar sobre a ditadura militar no Brasil. Um dia após dizer que as investigações sobre as torturas durante a ditadura são desnecessárias, o vice relembrou esse período como uma "revolução democrática".

"O Exército, com uma história de vitórias, desde Guararapes, quando índios, brancos e negros combateram os holandeses, passando pela Guerra do Paraguai, pela Segunda Guerra Mundial e pela Revolução Democrática de 1964 até os dias atuais, preserva a soberania e contribui com o Brasil. Parabéns ao Exército Brasileiro", disse Mourão em uma publicação no Twitter.

O vice-presidente, que é general da reserva do Exército Brasileiro, frequentemente exalta o regime que matou, torturou e sumiu com cerca de 500 pessoas.

Nesta segunda-feira (18), quando questionado sobre os áudios em que  ministros do Superior Tribunal Militar debocham da prática de tortura na ditadura militar, Mourão riu e disse que o caso não precisa de investigação, pois os atores já haviam morrido.

"Vai apurar o quê? Os caras já morreram tudo. Vai trazer os caras do túmulo de volta? (...) Isso é história, já passou. Mesma coisa que a gente voltar na ditadura do Getúlio, né? São assuntos já escritos em livros e debatidos intensamente. É passado. Faz parte da história do país", afirmou.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários