Procura por habilitação cresceu em 65%
Reprodução
Procura por habilitação cresceu em 65%

Com os altos preços dos combustíveis, as motocicletas aprecem como boa alternativa para quem deseja gastar menos e fugir do trânsito. Segundo levantamento do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo, a busca por habilitação para motocicletas cresceu em quase 65%.

De acordo com os dados, o número de primeiras habilitações para categoria A (moto) emitidas em março deste ano cresceu 64,7% no estado de São Paulo, se comparado com o mês de fevereiro. Foram 2.002, contra 1.214 no mês passado, maior número registrado desde janeiro de 2020. 

O crescimento analisado coincide com a alta no valor da gasolina, que aumentou 6,9% no período, e atualmente está, em média, R$ 7,32 por litro, segundo levantamento do Índice de Preços Ticket Log.

Neto Mascellani, diretor-presidente do DetranSP, reforça que alta busca pela habilitação é reflexo da situação econômica e alerta que é importante "que todos os cidadãos façam todo o processo de habilitação de forma correta, nas autoescolas credenciadas pelo Detran".

Para o presidente da Sindautoescola.SP, os dados refletem não só o preço dos combustíveis, mas também o desempre causado pela pandemia. "Em março, o principal fator pelo aumento foi a alta dos combustíveis [...] Mas, durante a pandemia, a procura deu sinais de evolução, pois muitas pessoas que perderam ou tiveram o salário reduzido", afirmou José Guedes Pereira.

Facilidade no deslocamento

Além dos benefícios econômicos, as motocicletas também são mais eficientes no descolamento, principalmente em cidades grandes com muito trânsito. Por serem menores, elas rodam com maior rapidez que um automóvel.

Leia Também

"Rodar de moto é melhor no trânsito, pois elas são menores e mais ágeis. O condutor não precisa pagar estacionamento também, como com um carro, por exemplo", explica Gilberto Almeida dos Santos, presidente do Sindimoto.SP e da Febramoto.

Habilitação

Mais de 2.700 autoescolas estão credenciadas pelo Detran.SP e podem realizar o processo de habilitação na categoria A. O cidadão deve realizar um exame médico, psicológico (psicotécnico) e 45 horas de curso teórico. Além disso, um exame teórico e 20 horas de aulas práticas. 

Para mais informações, o Departamento de Trânsito traz o passo a passo completo pelo site .

Para condutores que produzem renda utilizando a motocicleta, o  Programa Motofretista Seguro oferece melhores condições de trabalho, além de regularizar a atividade.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários