A vítima no hospital: ela vai passar por uma cirurgia
Reprodução
A vítima no hospital: ela vai passar por uma cirurgia

Uma família que mora na Pavuna, na Zona Norte do Rio, viveu momentos de terror na noite do último sábado, dia 9, durante um roubo de carro. Após o assaltante assumir o volante, uma idosa de 72 anos, uma das cinco pessoas que estavam no veículo, não conseguiu se soltar do cinto de segurança.

A vítima ficou pendurada para fora do carro e foi arrastada por três quarteirões, num trajeto de aproximadamente 400 metros. Ela só conseguiu de desvencilhar do cinto quando ele arrebentou. A idosa está internada no Hospital Getúlio Vargas, na Penha, e deve passar por cirurgia na tarde desta segunda-feira, dia 11, segundo parentes, para colocar uma prótese no ombro.

O grupo voltava de um aniversário em Cabo Frio, na Região dos Lagos, por volta das 20h30, quando parou em um sinal na altura do Fórum da Pavuna. Nesse momento, dois homens em uma moto encostaram no veículo e anunciaram o assalto. O carona da moto apontou uma arma para a cabeça do motorista, de 48 anos, e o puxou para fora do carro. Ajoelhado no chão, o homem assistiu a seus filhos — de 7 e 14 anos — e esposa se jogando para fora, com o veículo ainda em movimento.

Presa ao cinto de segurança, a idosa, mãe do motorista, foi levada pelo assaltante, pendurada para fora do veículo, com as costas batendo no asfalto.

— Depois de levantar do chão, eu vi o carro indo embora com a minha mãe pendurada e batendo com as costas no chão. Foi uma cena muito forte, que não sai da minha cabeça. Minha filha, de 7 anos, além de pular do carro em movimento, está desesperada — relata o homem. — O carro arrancou com ela gritando, presa pelo cinto e com as pernas para fora. Não sei como a roda não passou por cima da cabeça da minha mãe. Eu tinha certeza que ia encontrá-la morta.

Leia Também

Por conta de o carro ser automático, o motorista imagina que o assaltante tenha tido dificuldade de sair dirigindo. A idosa foi arrastada por três quarteirões: seguiram pela Avenida Sargento de Milícias, Rua Sargento Benedito Silva e, ao passar na esquina com a Rua Catão, o cinto arrebentou e a idosa ficou no chão.

— Falei com a minha mãe ontem à tarde e ela está consciente, só não consegue se mexer muito. Ela está bem machucada, quebrou o braço em três partes. Cheguei a pensar que ela fosse ficar paralisada, por conta de a coluna ir batendo no chão — conta o outro filho da idosa, de 45 anos.

O motorista também machucou o joelho ao ser jogado no chão. Os filhos e a esposa, que pularam com o carro em movimento, não se feriram.

— Um dos autores já foi identificado e vamos tentar executar as medidas cautelares nas próximas horas. A Polícia Civil já está em posse de imagens, para tentar saber a direção que o veículo tomou, e o 41° BPM (Irajá) está fazendo buscas para recuperar o carro — explica o delegado Thiago Dorigo, titular da 39ª DP (Pavuna).

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários