Eduardo Pazuello
O Antagonista
Eduardo Pazuello

Uma publicação feita nesta sexta-feira (04) no "Diário Oficial da União" informou a transferência do general de divisão Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde do governo de Jair Bolsonaro para a reserva remunerada do Exército. O pedido tinha sido feito no dia 21 de fevereiro ao presidente da República. 

De acordo com as informações publicadas, a trasferência começou a valer a partir do dia 28 de fevereiro. Com o pedido de Pazuello, é antecipada a aposentadoria dele no Exército, que seria automática a partir de 31 de março, segundo regras da instituição.

Além disso, ao passar para a reserva, o ex-ministro vai ficar liberado para se candidatar nas eleições que devem acontecer em outubro deste ano. Aliados Bolsonaristas incentivaram Pazuello a disputar uma vaga no Congresso, mesmo antes dele deixar o Ministério.

Com a ida para a reserva, o ex-ministro da Saúde fica liberado para concorrer nas eleições de outubro
Reprodução/Diário Oficial da União (DOU)
Com a ida para a reserva, o ex-ministro da Saúde fica liberado para concorrer nas eleições de outubro

"O Centro de Comunicação Social do Exército informa que a Diretoria de Civis, Inativos, Pensionistas e Assistência Social (DCIPAS) recebeu, no dia 21 de fevereiro, requerimento do General de Divisão Eduardo Pazuello solicitando a sua passagem para a reserva remunerada. O requerimento será processado e o ato formal de passagem para a reserva, publicado oportunamente no Diário Oficial da União", informou o Exército.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários