Desfile de escola de samba no Carnaval de São Paulo
Agência Brasil
Desfile de escola de samba no Carnaval de São Paulo

O compasso de espera por uma decisão acabou, mas as escolas de samba vão ter que guardar os tamborins e fantasias um pouco mais para a sonhada volta à Avenida. As prefeituras do Rio e de São Paulo anunciaram nesta sexta-feira, de forma conjunta, o adiamento da realização dos desfiles da Sapucaí e do Anhembi para o fim de semana do feriado de Tiradentes, em abril. Diante de um novo agravamento da pandemia, com o avanço da variante Ômicron do coronavírus, o martelo foi batido numa reunião por videoconferência entre os prefeitos Eduardo Paes e Ricardo Nunes, já no começo da noite, conforme antecipou o colunista Ancelmo Gois. No Rio, foram definidas, inclusive, as datas para as apresentações do Grupo Especial: sexta-feira (22 de abril) e sábado (23).

"É um adiamento. Continuem trabalhando. Vamos ter carnaval mais à frente. Tivemos um incremento da doença neste momento e temos procurado agir com responsabilidade. Mas há uma visão otimista de que, respeitando o ciclo da Ômicron, a gente deve ter um início de queda da contaminação e do número de casos em meados de fevereiro. Mas o carnaval ficaria muito em cima."

Sobre a folia de rua, inicialmente cancelada em seus moldes tradicionais, Paes afirmou que ainda não há uma resolução em relação à possibilidade de que aconteça em abril. Quanto ao Sambódromo, o prefeito afirmou que a medida seguiu as orientações dos secretários municipais de Saúde do Rio, Daniel Soranz, e de São Paulo, Édson Aparecido.

"A gente respeita a ciência. Vamos tomar as medidas adequadas respeitando uma festa que é a maior manifestação popular e cultural do Brasil", afirmou o prefeito. "No feriado de Tiradentes, poderemos celebrar a vida em um momento muito melhor."

Leia Também

Ordem de desfiles mantida

Entre os artistas que fazem a festa e dirigentes das escolas, esta semana já se afirmava que seria mantido o ritmo de preparativos nos barracões mesmo em caso de um adiamento. Agremiações como Viradouro estão em fase de decoração de carros alegóricos, enquanto a Sapucaí passa por uma reforma para receber o espetáculo.

Em nota, a Liesa ressaltou que tão importante quanto a festa na Sapucaí “é o respeito à vida e à saúde do público e dos componentes”. A Liga informou também que a ordem dos desfiles e horários não sofrerão alterações, e todos os ingressos adquiridos passam a valer automaticamente para as novas datas. Será disponibilizado pela Liesa um canal para esclarecer dúvidas e orientar sobre a compra de ingressos.

A decisão de transferir as datas dos desfiles das escolas “era um dos cenários já previstos pela organização”, afirma a nota, que continua dizendo que a Liga, em abril, seguirá todas as recomendações dos órgãos competentes e protocolos vigentes.

Logo em seguida, o diretor de marketing da entidade divulgou as novas datas dos desfiles no Rio. Vão começar na quarta-feira (20 de abril), com a primeira noite da Série Ouro, a divisão de acesso do carnaval carioca. Na quinta-feira (21), segue a segunda noite do grupo. Já na sexta (22) e no sábado (23) será a vez do Grupo Especial. Sendo assim, se apresentam no primeiro dia, na ordem, Imperatriz, Mangueira, Salgueiro, São Clemente, Viradouro e Beija-Flor. No segundo, a Paraíso do Tuiuti abre o espetáculo, seguida de Portela, Mocidade, Tijuca, Grande Rio e Vila Isabel.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários