A positividade dos testes passou de 5% para 52% no mesmo período
Reprodução
A positividade dos testes passou de 5% para 52% no mesmo período

A demanda por exames em laboratórios privados continua aumentando no Estado do Rio. O Grupo Fleury, que inclui as empresas Labs, Lafe e Felippe Mattoso informa que em dez dias, de 20 de dezembro a 8 de janeiro, a quantidade de exames de covid-19 do tipo RT-PCR quintuplicou. A positividade dos testes passou de 5% para 52% no mesmo período.

Na rede pública, a Prefeitura do Rio segue inaugurando centros de testagem. Nesta terça-feira, foi aberto uma unidade no CIEP Doutor Antoine Magarinos Torres Filho, no Morro do Borel, na Tijuca. Ao todo, são onze centro de atendimento a pacientes com síndrome gripal na cidade. O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, garantiu que não há risco de falta de testes na cidade do Rio, e que um novo lote deve ser disponibilizado pelo Ministério da Saúde na quarta-feira (13).

O secretário Soranz, que vacinou Verônica, ressaltou também a importância da imunização para o combate à disseminação da variante Ômicron. "A gente tem duas epidemias diferentes: uma em pessoas não vacinadas, que têm maior risco de agravar, e uma outra epidemia nas pessoas vacinadas, que têm muito baixo risco de internação e não agravam. Por isso a importância da vacinação".

Um dos pontos de imunização na capital, o Theatro Municipal, no Centro do Rio, teve alta procura de cariocas que buscavam tomar a dose de reforço nesta terça-feira (11). Uma fila de dezenas de pessoas se formou para receber a imunização.

Leia Também

O professor de matemática Isaias Nisoli foi tomar a dose de reforço o caráter comunitário da vacinação. "Devemos nos vacinar não só por nós, mas também pelas pessoas que não podem vir. Acho fundamental que a gente faça esse esforço como sociedade, não só pra nos prevenir, mas pra cuidar dos outros", destacou.

A companheira Marilia Nisoli lembrou que não é hora de se descuidar das medidas de enfrentamento à covid-19.

"Estamos tomando a dose de reforço porconta das novas variantes que estão vindo, mas é importante lembrar que a pandemia ainda está aí. É importante que a gente continue usando máscara e também devemos fazer com que todas as pessoas tenham acesso a essa vacina", frisou Marilia.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários