Coach levou pessoas a trilha sem equipamento de proteção
Divulgação / Corpo de Bombeiros
Coach levou pessoas a trilha sem equipamento de proteção

Corpo de Bombeiros criticou um coach nas redes sociais após ele levar um grupo para uma "expedição" no Pico dos Marins em Piquete ( SP ) em meio a fortes chuvas, vento, fora da época recomendada e sem os equipamentos de segurança necessários.

A trilha mobilizou as equipes dos bombeiros para uma operação de nove horas no resgate de 32 pessoas. De acordo com os profissionais, eles foram acionados por volta das 2h30 após o grupo ter barracas arrastadas pelo vento e as pessoas ficarem molhadas, correndo risco de hipotermia, já que a temperatura chega perto de 0ºC durante a noite.

story de bombeiro criticando ação
Reprodução

Bombeiros criticaram a ação nas redes sociais


O coach, que tem mais de 2 milhões de seguidores nas redes sociais, subiu no local com aproximadamente 60 pessoas, prometendo "códigos que destravassem a mente" ao fim da expedição.

No Instagram, o coach compartilhou vídeos das pessoas dizendo que estavam cansadas, com frio e querendo desistir da trilha, enquanto eram convencidas por ele que a situação era uma "chance de crescimento" e que eles precisavam "vencer os medos". Parte do grupo decidiu desistir e precisou da ajuda dos bombeiros.

Leia Também

Ação de risco

De acordo com os profissionais, a ação foi um risco aos participantes, já que com a chuva, as pedras estavam escorregadias e a neblina dificultava a visão.

Nas redes sociais, o coach alegou que o resgate dos bombeiros foi apenas uma "precaução", mas a corporação rebateu a publicação do homem.

Internautas comentaram em foto do coach nas redes sociais
Reprodução
Internautas comentaram em foto do coach nas redes sociais

"O Corpo de Bombeiros não faz trabalho de precaução, somos um órgão público que atende emergência. Recebemos um chamado para mais de 30 pessoas perdidas, sem equipamentos, debaixo de chuva e pedindo apoio de resgate no Pico dos Marins. Foi isso foi o que o Bombeiro foi atender. E evitamos uma tragédia", disse o capitão dos bombeiros e chefe da operação de resgate, Paulo Roberto Reis, ao G1 .

Pedro Aihara, que atuou em resgates como no desastre de Brumadinho, em Minas Gerais, também criticou o coach. "Falar depois que o resgate foi concluído e que toda uma equipe foi empenhada na operação que ligaram 193 'por preocupação' é muito fácil. Quero ver na hora que estão no meio do aperto lá", postou Aihara.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários