Corrente humana para levar doações à população em Coaraci
Reprodução
Corrente humana para levar doações à população em Coaraci

Nesta sexta-feira (31), apesar de as chuvas terem perdido a intensidade, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) mantém os alertas no nível de perigo para mais da metade de Minas Gerais, todo o litoral paulista e para o litoral sul do Rio de Janeiro, além de grandes áreas em Tocantins, Goiás, Maranhão, Piauí, Pará, Mato Grosso e Amazonas. O comunicado vale até o próximo domingo (2).

A Bahia, que vive uma crise após as enchentes atingirem o estado, foi identificada com o aviso de perigo potencial, na faixa oeste da região. Ontem, a Defesa Civil informou que 25 pessoas morreram, 37.035 estão desabrigadas, 54.771 desalojadas e 517 feridas . No total, 643.068 foram atingidos. Até o final desta sexta, os dados devem ser atualizados e, de acordo com o próprio governo, os números devem aumentar por causa da subnotificação, já que a comunicação com diversos municípios está afetada.

Hoje, em reunião virtual com os prefeitos do Consórcio de Desenvolvimento Sustentável Vale do Jiquiriçá (Convale), do Consórcio Intermunicipal do Rio de Contas (Cimurc) e do Consórcio Intermunicipal da APA do Pratigi (Ciapra), o governador do estado Rui Costa (PT) destacou a necessidade de cadastrar os moradores, comerciantes e prestadores de serviços prejudicados pelos alagamentos. 

"Preciso que cada prefeitura se empenhe em preencher os cadastros, o mais rápido possível, para que possamos, o quanto antes, dar início aos convênios para a reconstrução das casas em regime de mutirão, além de disponibilizar de maneira exclusiva os benefícios para a população afetada, entre eles o benefício em dinheiro que será fornecido às famílias e os empréstimos de até R$ 150 mil, sem juros, pela Desenbahia", disse ele.

A situação de nove pontes em sete regiões diferentes do estado também está sendo monitorada pela Secretaria de Infraestrutura da Bahia (Seinfra), além das rodovias. 

Até o momento, as pontes e pontilhões abaixo estão sendo observados:

  1. Rio Água Piranga;
  2. Urissangas;
  3. De acesso à Itapitanga;
  4. Sobre o Rio Cipó;
  5. Entre Inhobim e Encruzilhada;
  6. No acesso ao distrito de Guaibim;
  7. Entre o distrito de Itaibó, em Jequié, e Baixa Alegre;
  8. De acesso à Prado;
  9. Entre os distritos de Ventania e Caiubi, em Itapebi.

O tráfego foi liberado em algumas dessas construções, mas outras só terão as atividades retomadas após a execução de serviços.

Leia Também

Minas Gerais

Em Minas Gerais, o tempo segue instável, com pancadas de chuva, raios e rajadas de vento ocasionais. O maior volume de precipitação deve ser registrado no oeste, sul, centro e Zona da Mata mineira, segundo a Defesa Civil.

O norte do estado, região mais afetada pelas chuvas no últimos dias, vem recebendo apoio da Defesa Civil, das Forças de Segurança e doações de alimentos, itens de higiene pessoal e produtos de limpeza.

Litoral paulista

A situação do clima também é monitorada em São Paulo pela Defesa Civil, após fortes chuvas atingirem o litoral nessa quinta-feira (30), deixando estragos e trechos alagados em Ilhabela, Caraguatatuba e Ubatuba. 

Ainda há risco de fortes chuvas em diversas regiões, principalmente em Araçatuba, Baixada Santista, Barretos, Campinas, Franca, Região Metropolitana, Ribeirão Preto, Sorocaba, São José do Rio Preto, Vale do Paraíba e Litoral Norte.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários