Navio Costa Diadema, conhecido como o maior do Brasil
Divulgação
Navio Costa Diadema, conhecido como o maior do Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) interrompeu nesta sexta-feira as atividades do cruzeiro Costa Diadema após um surto de Covid-19 na embarcação . O navio está atracado no Porto de Salvador e a agência pediu autorização às autoridades sanitárias da cidade para que passageiros infectados possam desembarcar e cumprir quarentena em hotéis disponibilizados pela empresa. Além disso, moradores da cidade poderão deixar o navio.

De acordo com a Anvisa, a maioria dos passageiros infectados está assintomática e alguns apresentam sintomas leves. Com a medida tomada pela agência, o cruzeiro só tem permissão para realizar atividades essenciais até seu destino final, no Porto de Santos, onde os demais passageiros deverão desembarcar.

"A medida foi adotada após a investigação epidemiológica conduzida pela Agência e por técnicos das Secretarias de Saúde do Estado da Bahia e do Município de Salvador, que concluiu pela declaração de transmissão comunitária de Covid-19, nível 4, a bordo da embarcação", diz nota da Anvisa.

A agência determinou ainda que todos os tripulantes devem ser testados no desembarque em Santos e devem ser monitorados pela vigilância sanitária dos locais de destino. Há 3.836 pessoas embarcadas, sendo 1.320 tripulantes e 2.516 passageiros. Os casos da Covid-19 foram detectados após protocolo de testagem estabelecido pela Anvisa.

"Diante do ocorrido, até que se tenha uma melhor avaliação do cenário epidemiológico e dos protocolos sanitários, novas operações dessa embarcação não serão autorizadas pela Anvisa, ficando impedida a sua saída do Porto de Santos/SP até nova manifestação da Agência", afirma o comunicado.

Além do Costa Diadema, a Anvisa monitora o navio MSC Splendida, que está atracado no Porto de Santos, após relatos de casos confirmados de Covid-19 a bordo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários