Navio atracado no porto de Santos devido aos casos de Covid-19
Reprodução
Navio atracado no porto de Santos devido aos casos de Covid-19

O navio MSC Splendida, atracado às pressas no Porto de Santos, litoral de São Paulo, nesta quinta-feira (30), com 78 casos de Covid-19, não tem fiscalização de isolamento e de uso de máscara. Foi o que revelou uma passageira da embarcação ao g1.

Segundo a psicóloga Ana Carolina de Carvalho, de 37 anos, que está no navio, apesar de a empresa ter informado que os infectados estão sendo aconselhados a se isolarem na cabine, não há fiscalização do navio.

"Não falam nada. Nem quando as pessoas entram na ala de isolamento. Só ignoram."

Segundo Ana Carolina, devido ao surto da doença, os passageiros infectados ficam em determinado andar; os que testaram negativo, mas tiveram contato com os positivos, fica em outro; e quem negativou e não teve contato com nenhum infectado, outro. Passageiros que não realizaram testes também ficam em outro setor.

No entanto, apesar da divisão, não há qualquer fiscalização, segundo a psicóloga.

Leia Também

"A segurança está muito falha. Nos dias que não estava testada positiva, eu me perdi e entrei na ala de isolamento sem querer. Não tem aviso e não trancam as portas. Além das pessoas não respeitarem, eles ainda não fiscalizam", relata.

A psicóloga também afirmou que há bastante aglomeração e que os protocolos de prevenção à doença não são cumpridos. "Não deveríamos nunca ter confiado. Não estão fazendo o básico do protocolo de segurança. Nunca deveria ter vindo", finaliza.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários