Corpo da 264ª vítima foi identificado
Reprodução / Facebook
Corpo da 264ª vítima foi identificado

Nesta quarta-feira (29), a Polícia Civil de Minas Gerais informou que mais uma vítima do rompimento da barragem da Vale S/A na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais . A tragédia ocorreu em 25 de janeiro de 2019 e deixou 270 mortos, entre eles, trabalhadores e pessoas que visitavam uma pousada na região.

O corpo da 264ª vítima é de Lecilda de Oliveira, de 49 anos, que era analista de operações da Vale na época da tragédia. A mulher trabalhava há 28 anos na empresa.

Seis vítimas ainda estão desaparecidas, de acordo com a PCMG. No entanto, ainda há 30 amostras de DNA no laboratório do Instituto de Criminalística para serem analisadas.

"É uma análise complexa. Tratava-se de um remanescente ósseo que permite uma maior conservação para a obtenção do DNA, ideais para que a gente possa fazer essa identificação mais de dois anos e meio após a tragédia", afirmou o perito criminal do Instituto Médico Legal (IML) Higgor Dornelas durante coletiva nesta quarta.

Leia Também




De acordo com o Corpo de Bombeiros, o corpo foi encontrado pela corporação e encaminhado ao IML para análises em 1º de setembro.

Abaixo, segue a lista das pessoas que ainda estão desaparecidas:

  1. Tiago Tadeu Mendes da Silva, 34 anos;
  2. Luís Felipe Alves, 30 anos;
  3. Nathália de Oliveira Porto Araújo, 25 anos;
  4. Maria de Lurdes da Costa Bueno, 59 anos;
  5. Olímpio Gomes Pinto, 56 anos;
  6. Cristiane Antunes Campos, 34 anos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários