PM Rogério Brandão, morto com tiro na cabeça na Zona Norte do Rio
Reprodução
PM Rogério Brandão, morto com tiro na cabeça na Zona Norte do Rio

Um policial militar morreu após ser baleado por um criminoso na manhã desta quarta-feira na Avenida Nazaré, em Anchieta, Zona Norte do Rio. O subtenente Rogério da Silva Brandão, de 58 anos, foi atingido na cabeça após um criminoso atirar em sua direção. O policial chegou a ser socorrido e levado ao Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo, Zona Oeste, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

De acordo com testemunhas, o atirador estava em um veículo vermelho, com outros bandidos, quando fez os disparos e fugiu. O subtentente tentou parar esse carro, mas ele avançou na contramão. Foi nesse momento que Brandão foi baleado. Nas redes sociais, internautas relatam que o veículo foi abandonado logo depois.

Rogério da Silva Brandão era lotado no 41°BPM (Irajá) e estava na corporação há 26 anos. O subtenente deixa esposa e duas filhas.

A Polícia Militar informou que intensificou o patrulhamento na região na tentativa de encontrar os responsáveis pelo crime.

Leia Também

Ataques já deixaram outros policiais mortos este ano

Em novembro, o sargento Leandro Rumbelsperger da Silva, de 40 anos, morreu durante um patrulhamento no Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo (RJ). Segundo informações da polícia, criminosos dispararam contra os militares do 7º BPM. O episódio ocorreu um dia antes da ação que terminou com nove pessoas mortas na comunidade.

Leia Também


Em outubro, Jamilton Machado de Assis, de 43 anos, foi vítima de um ataque de criminosos e também morreu. Lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, o sargento da PM foi atingido por um tiro quando estava em uma patrulha da corporação e passava por um viaduto em Benfica, na Zona Norte.

Em junho, dois PMs foram assassinados em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. O cabo Helder Augusto Gonçalves Silveira, de 37 anos, e o soldado Sérgio Magalhães Belchior, de 31 eram lotados no 24º BPM (Queimados), também na Baixada, e estavam cumprindo Regime Adicional de Serviço (RAS) no 20º BPM (Nova Iguaçu). A viatura em que eles estavam ficou bastante danificada pelos disparos efetuados.

Também em junho, outros dois policiais militares da Operação Segurança Presente de São João de Meriti, ainda na Baixada, foram baleados durante um confronto com bandidos que estavam em fuga.

Em abril deste ano, um policial militar morreu e outro ficou ferido depois que a viatura em que eles estavam foi metralhada na Linha Vermelha, na altura do Caju, na região central do Rio de Janeiro. O veículo alvejado estava em uma base da PM no sentido Centro da via.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários