Emissoras são condenadas após confundir anônimo com líder do PCC
Reprodução
Emissoras são condenadas após confundir anônimo com líder do PCC

As emissoras Gazeta e RedeTV! foram derrotadas na Justiça - em primeira instância - após utilizarem a foto de um barbeiro e funcionário público como se o anônimo fosse o André do Rap, líder do PCC (Primeiro Comando da Capital).

Em outubro de 2020, o rapaz passou a receber mensagens e ligações de pessoas próximas alertando que sua imagem havia sido atralda ao grupo criminoso.

Com isso, o rapaz entrou com um pedido na Justiça e alegou estar com medo de que, com a confusão, alguém pudesse tentar "fazer justiça" com as próprias mãos e que, assim, sua vida corria perigo.

Idas ao hospital em decorrência de crises de pânico - com receio de ser confundido nas ruas com o verdadeiro André do Rap - foram relatadas pelo rapaz.

As emissoras alegaram, em sua defesa, que não extrapolaram o direito à informação e que o erro não teria o impacto relatado pela vítima.


O rapaz pediu uma indenização de R$ 1 milhão, porém, o magistrado considerou que as emissoras devem pagar um valor de R$ 10 mil ao homem - além dos custos processuais.

A decisão do juiz ainda é passícel de recurso e as emissoras não respoderam aos questionamentos realizados pela Folha de S.Paulo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários