TJ
Reprodução/ PrintScreen
TJ


Flagrada ao sentar no colo do marido, o desembargador João Egmont, durante uma sessão da Justiça do Distrito Federal, a executiva Aline de Pieri disse que o momento não teve "qualquer conotação". O registro ocorreu na sessão remota da 2ª Turma Cível do TJDFT, nesta quarta-feira (2).


Aline, que é diretora executiva do Jardim Botânico, contou que foi apenas cumprimentar seu esposo e acabou exposta nas redes sociais. "Adianto que estava lanchando, cheguei do trabalho e me sentei na perna do meu marido para dar um oi, não havendo qualquer outra conotação. Falei com ele e me vi na tela, uma vez que ele se equivocou pensando ter desligado a câmera. Equívoco inclusive possível de acontecer com qualquer pessoa que trabalha horas a fio com julgamentos pesados", justificou.


Segundo o jornal O Globo, a justificativa foi feita em resposta a uma publicação de Jorge Enrique Elias, presidente da Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil de Anápolis, em Goiás. Ao compartilhar o vídeo, Elias insinuou que ela era uma servidora do magistrado. 



Posteriormente, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) esclareceu que a mulher no vídeo é esposa de Egmont e o advogado se desculpou. Mesmo assim, Aline repreendeu a postura dele e classificou a atitude como "total falta de vergonha na cara".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários