Balsas de garimpo ilegal no rio Madeira, no Amazonas
Silas Laurentino
Balsas de garimpo ilegal no rio Madeira, no Amazonas

Uma ação conjunta da Polícia Federal, da Força Nacional e do Ibama incendiu 131 balsas que realizavam garimpo ilegal do Rio Madeira, no Amazonas. O balanço foi divulgado na manhã desta segunda-feira (29).

A Operação Uiara começou no último sábado (27) e segue em ação na região amazônica, tendo passado por mais de 100 quilômetros do rio.

O garimpo fluvial ilegal é comum no Rio Madeira e em outros que cortam a Amazônia. A ofensiva do conjunto de forças federais acontece após imagens de centenas de balsas aglomeradas em trecho do rio na altura da cidade de Autazes, a 113 quilômetros de Manaus. Antes, os garimpeiros se espalhavam pela extensão do rio.

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) disse para jornalistas em Brasília que as atividades do garimpo ilegal na região do Rio Madeira já foi devidamente dispersada.

"Tem que manter uma vigilância constante, porque tem ouro lá, se não houver a vigilância, volta", afirmou. Mourão preside o Conselho da Amazônia. "Quem está ilegal tem que ser o equipamento dele apreendido ou destruído", completou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários