Caso Flordelis: entenda a morte do pastor Anderson do Carmo e o motivo do crime
Reprodução
Caso Flordelis: entenda a morte do pastor Anderson do Carmo e o motivo do crime

O pastor Anderson do Carmo foi morto a tiros na garagem da casa da família, em Pendotiba, Niterói, no dia 16 de junho de 2019. A vítima foi morta pouco antes das 4h, quando chegava à residência após um passeio com a mulher, a então deputada federal e também  pastora Flordelis dos Santos de Souza.

O exame de necropsia apontou que Anderson tinha 30 perfurações provocadas por projétil de arma de fogo pelo corpo. Logo após ocrime, Flordelis disse à imprensa que Anderson tinha morrido tentando evitar que bandidos entrassem na casa. A Polícia Civil nunca seguiu essa linha de investigação e logo no início desconfiou que o crime tivesse sido cometido por familiares.

A vítima

O pastor Anderson do Carmo tinha 42 anos quando foi morto, 16 a menos do que a esposa. Morador da favela do Jacarezinho, na Zona Norte doRio, conheceu Flordelis na comunidade aos 14 anos.

Encantado, Anderson começou a frequentar a casa de  Flordelis, que já recebia dezenas de crianças à época, e acabou passando amorar no local. Não demorou para que eles engrenassem um relacionamento.Juntos, construíram a igreja da família e a carreira artística de Flordeliscomo cantora e pastora. Anderson foi a “cabeçapensante”, o articulador por trás do produtos que Flordelis se tornou. Eradespachado e muito inteligente.

Os réus

Flávio dos Santos Rodrigues, de 40 anos, é o mais velho dostrês filhos biológicos de Flordelis com o primeiro marido, o também pastorPaulo Xavier. O primogênito da ex-deputada era apenas quatro anos mais novo quea vítima e tinha voltado a morar na casa da família meses antes do crime, apóster se separado da ex-mulher.

O filho de  Flordelis, que está preso desde o dia seguinte aocrime, é acusado de ter atirado no padrasto na garagem da casa da família. Elechegou a confessar o crime à polícia, mas depois voltou atrás e passou a negarque tenha assassinado a vítima.

Leia Também

Lucas Cezar dos Santos, de 20 anos, foi adotado porFlordelis e Anderson em 2013, junto com quatro irmãs biológicas. Eles viviam nafavela Reta Velha, em Itaboraí, e foram as últimas adoções feitas pelo entãocasal. O rapaz é acusado de ter ajudado o irmão Flavio a comprar a arma docrime na favela Nova Holanda, no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio.

Leia Também

As acusações

Tanto Flávio quanto Lucas respondem pelo crime de homicídioduplamente qualificado (por motivo torpe e mediante traição, emboscada ouqualquer recurso que dificulte ou torne impossível a defesa da vítima).

Já Flavio responde ainda por posse ilegal de arma de fogo deuso restrito, associação criminosa e uso de documento falso. Mesmo após suaprisão, Flavio o filho de Flordelis foi acusado de participar de um plano paraatrapalhar as investigações do caso, forjando uma carta mudando a versão sobreo crime.

A situação de Flordelis

Presa desde 13 de agosto deste ano, após ter perdido omandato de deputada federal, Flordelis ainda não tem data para ser julgada por ser mandante da morte do marido. Apastora ainda recorre de decisão que determinou que ela seja levada a júripopular.

O que motivou o crime?

A ex-deputada federal Flordelis é acusada de ser a mandanteda morte do próprio marido e para isso contou com o auxílio de filhos e umaneta. Para o Ministério Público, Anderson foi morto por questões financeiras e brigapor poder dentro da própria família. Além de Flordelis, Flavio e Lucas, outros quatro filhos euma neta são réus pela morte de Anderson.A ex-deputada ainda é acusada de ter tentado matar o pastor envenenado,e de ser a mentora da fraude com a carta que tinha o objetivo de atrapalhar asinvestigações.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários