Imagem meramente ilustrativa da região
Wilson Dias/ ABr
Imagem meramente ilustrativa da região


Grupos indígenas entraram em confronto com a Polícia Militar de Roraima nesta terça-feira (16). A disputa, que ocorreu na reserva indígena Raposa Serra do Sol, deixou seis pessoas feridas, segundo o Conselho Indígena de Roraima (CIR).


Segundo a agência Reuters, o governo estadual disse que a PM foi ao local para obedecer a ordem judicial que proíbe bloqueios de estradas. Já o CIR, que classificou o ato como uma "invasão", explicou que as barricadas visam impedir a entrada de garimpeiros no território.


O confronto se deu em meio às tensões decorrentes do  garimpo ilegal de ouro e das invasões de terra na região. Diante desse cenário, a polícia informou que, ao chegar no local, os organizadores do bloqueio se dispersaram, mas depois retornaram com um grupo de cerca de 100 pessoas armadas com arcos, flechas e facões.

Leia Também


Uma policial chegou a ser atingida por uma flecha na perna, mas se recupera bem. A corporação diz que "em momento algum foi utilizada arma ou munição letal".


Rivalidade entre grupos indígenas

A publicação ressalta que são cada vez mais frequentes as tensões entre os dois principais grupos indígenas da região. De um lado, o CIR busca defender a terra dos garimpeiros de ouro. Do outro, a Sociedade de Defesa dos Índios Unidos de Roraima (Sodiurr) apoia o garimpo.



Essa entidade foi à Justiça pedir a retirada dos bloqueios de estradas. Em nota, a Sodiurr disse que apoiou a operação policial. O grupo tem apoio do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), também defensor do garimpo em terras indígenas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários