Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro volta a suspender registro de Jairinho
Reprodução
Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro volta a suspender registro de Jairinho

Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro (Cremerj) voltou a suspender o registro de  Jairinho - acusado de participar do assassinato do menino Henry Borel, de quatro ano de idade - para exercer a profissão. As informações são do jornalista Lauro Jardim.

A suspensão naseia-se na acusação de que o ex-vereador carioca teria infringido o Código de Ética Médica. Assim, o orgão sustenta que os profissionais aptos a exercer a função médica tenham 'boas práticas' e que a ação visa proteger a população do Rio de Janeiro.

Em sigilo, o processo contra Jairinho corre seguindo as normas do Código de Processo Ético-Profissional. O ex-médico ainda pode ter o seu registro cassado definitivamente.


Jairinho é réu acusado de tortura e homicidio triplamente qualificado - bem como fraude processual e coação no curso das investigações. Preso desde 8 de abril, o ex-político enfrentará outra audiência e julgamento do processo que apura a morte de Henry Borel Medeiros nos próximos dia 14 e 15 de dezembro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários