O coronel da reserva Dhaubian Braga Brauioto Barbosa
Reprodução/Facebook
O coronel da reserva Dhaubian Braga Brauioto Barbosa

Um coronel da reserva da Polícia Militar foi preso em Marília, no interior do estado, após ser acusado de matar o funcionário de um motel. Dhaubian Braga Brauioto Barbosa, de 57 anos, cumpre prisão temporária após confessar o crime.

De acordo com a Polícia Civil, o coronel era proprietário do estabelecimento e foi até o local para conversar com Daniel Ricardo da Silva, de 37 anos, seu funcionário.

O coronel teria descoberto um relacionament do ajudante com a sua mulher. "Ele alega que descobriu o relacionamento e foi até o local para esperar a vítima e conversar", afirmou o delegado Wilson Carlos Frazão em entrevista coletiva.

O acusado afirma que Daniel ameaçou sacar uma arma durante a conversa. O coronel então atirou na vítima. No entanto, o laudo necroscópio indica que o funcionário foi baleado três vezes pelas costas. Outro fator que contradiz o ex-policial é que uma câmera de segurança mostra que não houve discussão antes dos disparos.

O crime aconteceu no dia 31 de outubro. O coronel se entretou à Polícia Civil, confessou ter atirado mas em legítima defesa. Nas redes sociais ele defende o AI-5, decreto ultrarradical da ditadura militar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários