preso blogueiro
Reprodução
preso blogueiro

Mesmo estando atrás das grades, um homem exibe pela Internet sua rotina diária em um presídio, localizado no Norte Fluminense . Com 2.159 seguidores em uma rede social, o detento revela, entre outras coisas, parte das dependências da unidade em que está preso, e ainda que é possível preparar um misto quente em uma das celas. Além disto, ele tambem responde perguntas formuladas por quem curte os seus posts.

As gravações, sempre embaladas por pagodes e raps, teriam sido feitas no presídio Dalton Crespo, em Campos, no Norte Fluminense.

Numa das cenas postadas, o detento filmou as grades da prisão em meio a lencóis e roupas penduradas. Em outra, ele gravou um jogo de futebol disputado pelos internos no pátio da prisão. Para não ficar mal com colegas de cela, teve o cuidado de exibir apenas os pés dos detentos, evitando mostrar os rostos dos jogadores. No mesmo post, ele digitou uma mensagem se refereindo ao momento de lazer:" hoje foi tudo na paz", escreveu.

Mas, as mensagens veiculadas pela internet também mostram os "deveres" de quem compartilha a mesma cela, como o de tentar manter limpo o ambiente : "hoje foi dia de faxina", digitou em um post, que exibe um vídeo de detentos limpando com água sabão e rodos. A limpeza acontece no que parece ser um corredor interno que dá acesso às celas.

Leia Também

Leia Também

Uma outra postagem revela que internos têm até uma espécie de momento gormet. O vídeo exibe a preparação numa cela de uma sanduiche com queijo e presunto sendo preparado em uma sanduicheira improvisada. A mesma imagem traz a palavra bom dia, dando a entender que a guloseima estava sendo preparada para o café da manhã.

Mas, além de mostrar o dia a dia de quem está preso, o detento também usa a internet para interagir com seus quase 3 mil seguidores. Numa postagem, uma seguidora pergunta se os internos estão recebendo visitas normais, como antes da pandemia, ou se o período de visitação está reduzido. " Está normal", escreveu na resposta.

Em uma outra postagem, ele escreveu "Minha terra natal é Macaé, Rio de Janeiro, enquanto postava a imagem de um local que com uma rua de paralelepípedo cortada por um canteiro central". Procurada, a Secretaria estadual de Administração Penitenciária ainda não comentou o assunto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários