Chuva em São Paulo
Reprodução: Agência Brasil
Chuva em São Paulo

Na manhã desta segunda-feira (18), a cidade de  São Paulo entrou em estado de atenção para  alagamentos  das 4h às 7h e depois às 9h após fortes chuvas atingirem a região metropolitana desde o início da madrugada, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da prefeitura.

Segundo o órgão da prefeitura, as instabilidades associadas a um cavado (área de baixa pressão nas camadas médias da atmosfera), que provocaram chuva com forte intensidade nas últimas horas, perderam força na Grande São Paulo e se deslocaram para as regiões do Alto Tietê, Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e Litoral Norte.

Após o temporal, as marginais Pinheiros e Tietê também entraram em estado de alerta.

Nas próximas horas o tempo instável continua e novas instabilidades que se deslocam do interior podem atingir novamente a capital e municípios vizinhos. A intermitência das precipitações eleva o potencial para formação de alagamentos e deslizamentos de terra nas áreas de encosta.

Áreas de instabilidade se deslocam do interior à Grande SP, provocando chuvas com até forte intensidade entre a região de Sorocaba e o sudoeste da Grande São Paulo, em cidades como Ibiúna, Alumínio, Juquitiba.

O tempo deve permanecer instável e chuvoso . A máxima não passa dos 17ºC.

Leia Também

Previsão para amanhã

Para amanhã (19), a previsão é de que o cenário se repita. Céu encoberto com chuva fraca e garoa intermitente. Por conta dos ventos e da umidade alta, a sensação térmica será inferior à temperatura aferida pelos termômetros.

A terça-feira tem mínima prevista de 13 graus Celsius (°C) na madrugada e máxima de 17°C no início da tarde.

Confira algumas medidas simples que podem amenizar os efeitos dos alagamentos:

- Evite transitar em ruas alagadas;
- Se a chuva causou inundações, não se aventure a enfrentar correntezas. Fique em lugar seguro. Se precisar, peça ajuda;
- Ao planejar suas viagens, cheque se há ruas bloqueadas em seu trajeto;
- Em caso de dúvida sobre vias bloqueadas, ligue para a central de atendimento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) pelo número 156 ou cheque no site da CET.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários