Mesociclone se formando em Belo Horizonte, Minas Gerais
Reprodução: Redes Sociais
Mesociclone se formando em Belo Horizonte, Minas Gerais

A tempestade de chuvas e granizos que atingiu Belo Horizonte na última segunda-feira (27), e a região metropolitana, foi causada pela formação de um mesociclone, segundo o ClimaTempo.

A chuva mais intensa caiu sobre Betim. Na região de Icaivera choveu 63,3 mm em apenas 1 hora, entre 17 horas e 18 horas. Além disso, o temporal causou inundação e alagamento. Veja o vídeo: 

Esta é a segunda vez que um mesociclone atinge a capital mineira e a região metropolitana. Em janeiro deste ano, o evento também foi observado. 

De acordo com o site ClimaTempo, uma das principais características do mesociclone é a rotação das nuvens. Eles são formados a partir do calor e a circulação de ventos no sentido horário.

Ademais, a meteorologia afirma que o fenômeno é uma nuvem de tempestade muito forte que também pode provocar ventos intensos e granizo.  

Ainda, no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na região metropolitana foram registrados ventos de 61 km/h e em Ibirité, também na região metropolitana, foram 56,5 km/h. 

O ClimaTempo informa que não há risco de um novo mesociclone para esta terça-feira (28). "A circulação ciclônica em níveis médios da atmosfera se afasta da região da Grande Belo Horizonte nesta terça-feira e o risco de formação de outra super célula diminui bastante. Pancadas de chuva com raios podem ocorrer a partir da tarde na Grande Belo Horizonte, mas de forma passageira, em pequenas áreas. Faz calor e o sol aparece na maior parte do dia", afirma o site.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários