Pastor Valdemiro Santiago, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), possui 42 inscrições de débitos
Reprodução/Marcos Correia/PR
Pastor Valdemiro Santiago, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), possui 42 inscrições de débitos

Considerado um estado laico, o Brasil possui hoje cerca de 9.230 entidades religiosas - divididas entre  católicas, evangélicas, espíritas e islâmicas - em seu território federativo. Destas, apenas 16 delas concentram 81% de todas as dívidas com a União: um total de R$ 1,6 bilhão em impostos. As informações são do portal Uol.

Através de um levantamento realizado pela Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), e obtido através da Lei de Acesso à Informação, foi possível identificar que, destas 16 entidades religiosas, nenhuma deve menos que R$ 20 milhões.

No país, igrejas não pagam impostos. Porém, caso a Receita Federal identifique que o órgão religioso tenha cometido alguma fraude - como uma atuar de maneira similar a uma empresa -, elas são taxadas com imposto de renda e Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL). Uma das possíveis fraudes é o pagamento de bônus de arrecadação aos pastores. A prática é tida como distribuição de lucros, algo não permitido para organização sem fins lucrativos.

O líder no 'ranking de dívidas', Instituto Geral Evangélico, deve mais de meio bilhão: um total de R$ 526 milhões entre contribuições ao INSS, Cofins, imposto de renda e Fundo de Garantia. Na segunda colocação, a igreja Ação e Distribuição possui um saldo devedor de R$ 388 milhões com o governo federal.


O pastor Valdemiro Santiago, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), possui 42 inscrições de débitos. Entre elas, destacam-se multas trabalhistas, débitos previdênciários, PIS, Fundo de Garantia e imposto de renda. Ao todo, há um valor em aberto de R$ 153 milhões.

De toda as 16 entidades que acumulam a dívida bilionária, acumulam-se 575 inscrições de dívidas que somam uma dívida de R$ 1.601.134.533,62. A se somar todos os débitos das 9.230 igrejas devedoras, há um total de 17.677 inscrições de dívidas que reivindicam R$ 1.972.113.176,35.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários