Alunos fazem saudação nazista em escola de Santa Catarina
Reprodução/redes sociais
Alunos fazem saudação nazista em escola de Santa Catarina

Alunos do nono ano do Colégio Satc (Colégio da Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina), situado em Criciúma (SC), foram suspensos por reproduzirem uma saudação nazista em sala de aula. O colégio publicou uma nota oficial repudiando o ato dos alunos.

"Apologia ao nazismo é crime! Repudiamos e não compactuamos de nenhuma forma com tais atitudes. Deste modo, as providências cabíveis foram tomadas, com a suspensão de alunos, advertências e a realização de uma reflexão sobre o nazismo e o quanto esse regime foi pavoroso para a história humana", disse o colégio.

A saudação pelos alunos é enquadrada como crime segundo a Lei 7.716/89, e pode culminar em reclusão de um a três anos, além de pagamento de multa. 

Em vídeo publicado na manhã de hoje, o diretor da escola, Carlos Antonio Ferreira disse que o professor que foi saudado não era judeu e "usou esse exemplo" para dizer que, se fosse, "esses alunos estariam cometendo uma ação muito prejudicial". 

Você viu?



É o segundo caso de discriminação envolvendo escolas de Criciúma (SC) em menos de uma semana. C omo publicado em reportagem nesta quinta-feira (26) pelo portal iG, um professor foi demitido pelo prefeito do município, Clésio Salvaro (PSDB), por exibir um clipe musical classificado por ele como "erotizado e de forma inapropiada".

"Nós não permitimos. Não toleramos. Está demitido esse, sei lá, profissional. Com essa viadagem em sala de aula, nós não concordamos. E se os pais souberem de algo parecido, que foi exposto aos seus filhos, por favor, entre em contato com o município de Criciúma. O profissional será exonerado de forma imediata, sem chances de continuar sendo funcionário da Prefeitura de Criciúma", disse o preeito em vídeo publicado no Facebook. 


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários