Lula diz que
Reprodução/redes sociais
Lula diz que "não há candidato com autoridade moral para falar de corrupção do PT"

ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) concedeu uma entrevista ao jornal Bahia no Ar, na manhã desta quinta-feira (26), e se colocou a disposição de um debate com Jair Bolsonaro (sem partido) a respeito dos temas que envolvem corrupção do mandatário.

"Quando se tem um presidente que fala em combater a corrupção e não se investiga o Queiroz, não investiga as rachadinhas que envolveram os seus filhos e não investiga o seu próprio patrimônio… Eu estou muito a vontade para esse debate", opinou o petista.

Lula ressaltou, porém, que não há candidato com "autoridade moral para falar de corrupção do PT". Para justificar sua fala, o ex-presidente revelou que não tem medo "desse discurso de corrupção, que sempre foi feito no Brasil. Já tivemos presidente que foi eleito com a vassourinha e outro que foi eleito denunciando todo mundo, como o Collor".


Em uma de suas falas finais, o petista afirmou que não enxerga condições para um uma ruptura democrática no país, liderada pelo presidente Jair Bolsonaro. Segundo Lula, "a sociedade brasileira sabe que a democracia faz bem. Nós precisamos tomar cuidado, pois eles não agem com normalidade. O golpe dele [Bolsonaro] não seria nem militar e sim de miliciano, pois ele juntou os milicianos que convivem com a família dele."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários