Doria e STF são alvos de ataques por parte de deputados vinculados às policias
Reprodução
Doria e STF são alvos de ataques por parte de deputados vinculados às policias

Em meio à preocupação de governadores com a politização das Polícias Militares (PMs) , deputados com passagem pela corporação têm usado as redes sociais para defender o coronel da PM de São Paulo Aleksander Lacerda, afastado pelo governador João Doria após defender uma manifestação de apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), e atacar o Supremo Tribunal Federal (STF).

Em São Paulo, os deputados estaduais Major Mecca (PSL) e Coronel Telhada (PP) criticaram o afastamento do coronel. Com 127 mil seguidores no Instagram e 717 mil no Facebook, Mecca afirmou que os governadores "não possuem feudos".

Já Telhada, ícone da categoria policial nas redes sociais, com 2,3 milhões de seguidores no Facebook e 641 mil no Instagram, chamou os apoiadores à manifestação "contra a ditadura que se está querendo implantar no Brasil e em São Paulo". Ambos têm passagem pela Rota, batalhão de elite da PM paulista.

Também há mensagens direcionadas a policiais da ativa e aposentados, insuflando a presença deles no ato — a atuação política de quem ainda exerce o serviço é vedada.


Levantamento feito pelo o Globo encontrou publicações feitas nos últimos dias por sete ex-PMs eleitos para as Assembleias locais ou para a Câmara.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários