Janaina Paschoal, deputada estadual pelo PSL, atacou o padre Júlio Lancellotti no Twitter neste sábado
Montagem iG / Sérgio Galdino / Wikimedia Commons
Janaina Paschoal, deputada estadual pelo PSL, atacou o padre Júlio Lancellotti no Twitter neste sábado

Após atacar o padre Júlio Lancellotti nas redes sociais no último sábado (7) , a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) voltou a criticar a doação de alimentos na Cracolândia nesta terça-feira (10).


"O cidadão tem 5 reais no bolso. É dependente químico. Vive no lugar onde a droga é vendida. Se não precisa gastar nem 2 reais no almoço, quanto ele vai usar em droga? É caridade alimentá-lo ali? Entendo que não! Respeito quem pensa diferente, só não compreendo a reação!", escreveu ela no Twitter .

A deputada já havia emitido a opinião ao repreender o padre Júlio Lancellotti e a Pastoral do Povo de Rua após ele denunciar que a Polícia Militar de São Paulo estava intimidando voluntários que distribuem comida na região, impedindo o acesso de pessoas necessitadas. Na ocasião, ela disse que "a distribuição de alimentos na Cracolândia só ajuda o crime" .

De acordo com o padre, no entanto, as doações aumentaram com a repercussão das declarações da deputada . "As doações explodiram, 10% [do total] em um dia. Foi só o que ela publicou repercutir que as minhas redes sociais começaram a apitar", disse ele ao portal UOL . "O telefone da paróquia não para de tocar. Eu já deixei o número do Pix [da pastoral] anotado para as meninas, porque é o que todos querem".

Lancellotti rebateu Janaína e disse que "não é um marmitex que faz a Cracolândia durar 25 anos" . O pároco defendeu que proporcionar alimentação para os usuários contribui para que eles se mantenham vivos e consigam se recuperar do vício. 

Ele também afirmou que o problema da Cracolândia está relacionado a questões estruturais, políticas e econômicas e que não cabe a ele resolver a questão do tráfico na região.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários