PM Cristiano Loiola Valverde foi morto a tiros durante uma discussão em um bar de Nilópolis
Reprodução
PM Cristiano Loiola Valverde foi morto a tiros durante uma discussão em um bar de Nilópolis

O policial militar Cristiano Loiola Valverde foi morto a tiros na noite de domingo (8), após uma briga em um bar no Centro de Nilópolis, na Baixada Fluminense. Valverde estava de folga e foi atingido por Max Aurélio da Costa Biasotto Ferreira durante uma discussão. Biasotto, que é guarda municipal no Rio e também estava fora do horário de serviço, foi detido por testemunhas e preso em flagrante pela polícia.

O caso aconteceu em uma choperia localizada na Praça da Soares Neiva, no Centro de Nilópolis. O estabelecimento estava cheio - frequentadores assistiam a partida entre Flamengo e Internacional. Segundo testemunhas, o policial militar foi atingido ao tentar apartar uma briga.

"O policial que morreu só foi separar a briga. Mostrou a arma e o outro (guarda municipal) sacou a arma e descarregou nele. Carregou e depois disparou de novo em cima do cara, caído na rua", detalhou uma testemunha, em mensagens que circulam pelas redes sociais.

Os tiros disparados no bar ainda teriam atingido uma mulher e um homem que estavam no local. Eles foram levados para o hospital, e ainda não há informações detalhadas sobre o estado de saúde de ambos. O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários