Manifestantes ocupam parte da pista nos dois sentidos, na altura de Parada de Lucas
Reprodução/redes sociais
Manifestantes ocupam parte da pista nos dois sentidos, na altura de Parada de Lucas

Uma manifestação de motoristas, entregadores e caminhoneiros fecha os dois sentidos da Avenida Brasil , na manhã desta quarta-feira (4), e já causa um grande engarrafamento ao longo da via. O ato, liderado pelo movimento 'Combustível Sem Imposto', pretende chamar a atenção contra os aumentos seguidos do preço dos combustíveis em 2021. A expectativa do grupo é de que 10 mil motoristas estejam presentes.

Manifestantes se concentraram na altura de Parada de Lucas e puseram barricadas na via. A Polícia Militar, que acompanha o ato, negocia a liberação de algumas faixas. O engarrafamento já chega até a Via Dutra, com reflexões também na Avenida Washington Luiz.

A ideia é realizar o protesto no horário de pico da saída no sentido Centro justamente para chamar a atenção em relação à situação considerada "inviável" pelos trabalhadores.

"Entregamos para alguns políticos um projeto de lei para a regulamentação de ganho mínimo. Estamos pressionando para que mude o cenário. Estamos no 11º aumento dos combustíveis e está inviável continuar trabalhando com aplicativo", afirma Luiz Corrêa, representante do Sindicato dos Prestadores de Serviços por Aplicativos (SindMobi).

Segundo Corrêa, muitos prestadores de serviços estão deixando as plataformas como Uber e 99 por não conseguir manter os custos mínimos dos combustíveis.


"A gente quer apresentar uma PEC para a redução, ou fim dos impostos nos combustíveis. A gente apresentou uma pauta de reinvindicação para a Uber e a 99 pedindo reajustes, melhores condições de trabalho. Nosso sindicato avalia que 25% da frota de motoristas já parou de rodar. Quem tem carro alugado já entregou".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários