Lázaro Barbosa foi morto pela polícia após passar mais de 10 dias foragido
Reprodução
Lázaro Barbosa foi morto pela polícia após passar mais de 10 dias foragido

A Polícia Civil de Goiás finalizou 13 inquéritos que tinham como objetivo investigar quais crimes tinham o envolvimento de Lázaro Barbosa , mas não conseguiu comprovar a existência de uma organização criminosa ligada ao serial killer. As informações são do portal G1.

Havia a crença de que empresários e políticos poderiam ter envolvimento com as mortes causadas por Lázaro, porém, até o momento, não foi o que as investigações mostraram.

É o que explica o delegado Cléber Martins: "Organização criminosa não está claramente evidenciada neste momento, nos procedimentos concluídos, porém novos levantamentos seguem e, tendo elementos de justa causa nesse sentido, novos procedimentos poderão ser instaurados para responsabilização".


Dos inquiéritos que foram concluídos pela polícia, dez deles tiveram pedidos de arquivamento por considerar que Lázaro agiu sozinho. Um fazendeiro, a ex-mulher de Lázaro, a mãe da ex-esposa e a viúva do foragido responderão na Justiça por ajudar o serial killer em suas fugas.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários