Flavio Bolsonaro (Patriota-RJ) e Renan Calheiros (MDB-AL)
Montagem iG / Pedro França/Agência Senado e Jefferson Rudy/Agência Senado
Flavio Bolsonaro (Patriota-RJ) e Renan Calheiros (MDB-AL)

A CPI da Covid vai montar um núcleo que se dedicará exclusivamente a investigar supostas irregularidades em hospitais federais do Rio de Janeiro e possíveis ligações com o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) . Para isso, a comissão recrutará agentes da Polícia Federal e designará consultores para se debruçarem sobre os contratos e a gestão dessas unidades.

A decisão de criar uma nova base foi tomada ontem pela cúpula da CPI, pois a avaliação é de que "já faltam braços" para apurar os casos em andamento, como o da vacina Covaxin e o da empresa Davati.

Um dos focos dessa linha de investigação é buscar conexões do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) com a indicação de cargos para os hospitais federais do Rio e com organizações sociais que atuam na área. O parlamentar afirma que a CPI tem objetivo político de desgastar o governo.


A linha de investigação sobre a Saúde do Rio foi traçada pela CPI após ouvir o ex-governador Wilson Witzel. A cúpula do colegiado vai apurar se diretores que teriam sido nomeados com o aval de Flávio cometeram irregularidades.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários