Ministério da Saúde soube do possível colapso em Manaus um mês antes da crise hospitalar
Reprodução
Ministério da Saúde soube do possível colapso em Manaus um mês antes da crise hospitalar

Informações obtidas através de documentos pela CPI da Covid , mostram que o Ministério da Saúde - comandada pelo ex-ministro Eduardo Pazuello - foi avisado quase um mês antes do colapso em Manaus, sobre a escassez de respiradores no Amazonas e sua crescente demanada por ventiladores pulmonares. As informações são do portal Uol.

Senadores membros da comissão parlamentar de inquérito indicam que há evidências de que o governo Bolsonaro ignorou constantes alertas. Parlamentares também defendem a tese de que o governo demorou para 'entrar em ação' e auxiliar o governo federal a enfrentar a grave crise hospitalar.

Segundo documentos do próprio Ministério da Saúde, em apenas 16 dias - entre 18 de dezembro de 2020 e 02 de janeiro de 2021 - o estado do Amazonas solicitou 218 respiradores. Foram 140 na primeira data e 78 na última. Não há informações de respostas enviadas para as solicitações.


Membros da CPI avaliam que, de acordo com as informações recebidas, é possivel concluir que Manaus - já naquela época - era uma 'bomba-relógio'.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários