Prédio desaba na Zona Norte do Rio
Reprodução - Agência Brasil
Prédio desaba na Zona Norte do Rio

O prédio que caiu no Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio, na madrugada desta quinta-feira , foi construído por um morador da comunidade e é dono de um mercadinho na Gardênia Azul pra abrigar a sua família. A estrutura, que possuía quatro pavimentos, sendo um apartamento por andar, foi feita aos poucos, ao longo de mais de uma década - o último andar foi construído há cerca de oito anos. As informações foram repassadas por vizinhos e parentes das vítimas a equipe da 32ª DP (Taquara), que investiga o caso.

De acordo com os policiais, o responsável pela obra foi o comerciante Genivan Gomes Macedo, que tem um mercadinho na região. Seu filho, Natan Gomes de Souza, de 30 anos, ainda está soterrado; sua neta, Maitê Gomes Abreu, de 2 anos, morreu, e Sua nora, Kiara Abreu, foi socorrida e está internada no Hospital Municipal Miguel Couto. Os três estavam em um dos apartamentos do prédio que desabou.

Segundo informações de amigos, no primeiro andar do prédio funcionava uma lan house e os outros três eram residência. Sem dar detalhes, amigos disseram que esse era o endereço há anos da família.

Um dos andares era a casa de Kiara Abreu, de 27 anos, do marido, Nathan Gomes de Souza, de 30, que segue desaparecido, e da criança, de 2 anos, que não resistiu. Em outro vivia um casal e no terceiro, mãe e filha.

Um autônomo, que morou no Rio das Pedras e que chegou a trabalhar como pedreiro para o comerciante Genivan Gomes Macedo, contou que o prédio começou a ser construído há cerca de 15 anos, tendo tido o quarto pavimento finalizado há aproximadamente oito.

Em depoimento prestado na 32ª DP (Taquara), ao qual O GLOBO teve acesso, ele afirmou que nenhuma construtora foi contratada tampouco a obra teve acompanhamento de um engenheiro ou um arquiteto.

De acordo com o termo de declaração, ele disse acreditar que o imóvel não esteja devidamente regularizado junto aos órgãos fiscalizadores nem possuiu autorização pra construção ou ampliação.

O rapaz disse também que Genivan tem um “pequeno conhecimento em construção”, tendo trabalhado como ajudante de pedreiro em uma construtora, onde desempenhou diversas funções até pedir demissão e iniciar seu próprio empreendimento - um mercadinho na Gardênia Azul. O estabelecimento foi vendido recentemente e ele iria se aposentar e mudar para a Paraíba.

Você viu?

Os primeiros resgatados foram levados para o Hospital municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na Zona Oeste do Rio. Tatiana Conrafo de Souza, de 38 anos, e Jonas Rodrigues de Souza tiveram alta por volta das 9h30. Nataniela segue internada devido a uma queimadura na perna direita. Ela, Antônia e Natan são irmãos.

No momento do desabamento, apenas a mãe deles não estava em casa. Por trabalhar como cuidadora de idosos, ela passou a noite fora.

Kiara foi socorrida dos escombros após mais de seis horas do desabamento. Ela foi levada para o hospital Miguel Couto de helicóptero, após ser removida de ambulância do local do acidente.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários