Governo do Estado de São Paulo/Divulgação
"Me convoquem que eu lá estarei", diz Doria sobre possível convocação à CPI da Covid

O governador de São Paulo,  João Doria (PSDB), afirmou em coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (26) que comparecerá à CPI da Covid caso seja convocado. O tucano ressaltou, porém, que um provável depoimento irá se basear "na verdade" e isso "vai piorar muito a situação" de governistas ou bolsonaristas.

"Quero deixar claro que se for convocado, convidado, solicitado a estar na CPI, lá estarei. Mas quero deixar bastante claro para governistas, bolsonaristas e outros 'istas', que vou falar a verdade e vai piorar muito a situação daqueles que, ao ouvirem a verdade, serão classificados mais fortemente como negacionistas e pessoas que contribuíram com a morte de muitos brasileiros que poderiam estar vivos. Quem não deve, não teme", afirmou o governador.

Doria ressaltou ainda que São Paulo contribui com a CPI fornecendo informações "quase diárias" para os senadores membros da comissão e que seu nome não teve prioridade entre os convocado pois não houve investigação da Polícia Federal no estado.


"São Paulo não tem investigação da Polícia Federal, até porque não há o que investigar aqui. Nenhuma irregularidade foi cometida aqui no estado", argumentou o tucano.

Doria avaliou que a CPI está sendo isenta e bem conduzida nos questionamentos de quem comparece. "Até aqui, só tenho cumprimentos aos que conduzem a comissão. Eu como cidadão, me sinto representado."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários