CPI da Covid: Pazuello volta a depor com mais de 20 senadores na fila de perguntas
Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado
CPI da Covid: Pazuello volta a depor com mais de 20 senadores na fila de perguntas

O depoimento do ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello , para a CPI da Covid será retomado na manhã desta quinta-feira (20). De acordo com o presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), ainda faltam os questionamentos de 23 parlamentares.

Pazuello iniciou o depoimento na última quarta-feira (19), porém passou mal após a sessão ser interrompida para que o plenário do Senado realizasse a votação dos projetos e precisou ser socorrido pelo senador Otto Alencar (PSD-BA), médico de formação. O general negou que tenha passado mal e Alencar chegou a declarar que Eduardo mente até sobre sua própria saúde.

Senadores avaliam que o primeiro dia de depoimentos foi repleto de mentiras e contradições de Pazuello. Eduardo Braga (MDB-AM) pontuou que a crise de oxigênio em Manaus durou 20 dias, enquanto o ex-ministro argumentava que o problema teria durado apenas três dias. Omar Aziz, em dado momento, relembrou que "faltar com a verdade" ocasiona em "consequências muito grandes". Já Renan Calheiros (MDB-AL), reltor da CPI , alertou que o general "mentiu muito".

Ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello ainda possui o habeas corpus que garante a ele o direito de permanecer calado para não se autoincriminar.


Depoimento do general é um dos mais aguardados de toda a comissão parlamentar de inquérito. Isso porque Pazuello foi o ministro que mais tempo permaneceu a frente da pasta de Saúde durante a pandemia. Sua gestão foi duramente criticada e passou por uma série de polêmicas como a omissão na aquisição de vacinas, o colapso hospitalar em Manaus e a promoção de medicamentos ineficazes no combate à pandemia de covid-19 .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários