Prefeito de Mogi excluiu Bolsonaro de imagem e colocou máscara em ministro
Reprodução
Prefeito de Mogi excluiu Bolsonaro de imagem e colocou máscara em ministro


O prefeito de Mogi das Cruzes, Caio Cunha, editou uma foto em que está ao lado de Jair Bolsonaro (sem partido). O presidente foi excluído da imagem e, no lugar, foi colocado um quadro de uma paisagem.

Além da paisagem, a foto motra o prefeito ao lado do ministro do Turismo, Gilson Machado, e do deputado federal Marco Bertaiolli (PSD-SP). No encontro, realizado em Brasília, o ministro liberou R$ 1,8 milhão em investimentos para o prefeito aplicar em parques, R$ 10 milhões para educação e R$ 50 milhões para Jundiapeba.

O ministro também passou por uma edição antes da foto ir para o ar. Na imagem original, ele estava sem máscara, diferentemente da foto que foi publicada no instagram do prefeito de Mogi.

Caio Cunha foi criticado por bolsonaristas e por políticos apoiadores de Bolsonaro, como o deputado Carlos Jordy (PSL-RJ).

Após as manifestações, o prefeito apagou a foto editada e postou uma nova, desta vez com a foto original e a foto editada, minimizando o episódio.

Você viu?

“O assunto principal deveria ser as conquistas que impactarão positivamente Mogi das Cruzes. Mas algumas pessoas insistem em tentar tirar o foco do que realmente importa”, declarou.

A foto foi mais uma vez editada horas depois. O prefeito publicou uma nota dizendo que o “fato tão lamentável” ocorreu por causa de um erro de sua equipe e prometeu que “as medidas necessárias” serão tomadas.

“Por motivos aos quais não valem a pena debater nem justificar, o erro foi cometido sem o meu conhecimento, pois em Brasília não tive o tempo hábil para validar as postagens, como sempre costumo fazer. Mesmo assim, isso não ameniza o fato de que esse erro foi cometido nas minhas redes sociais, levando o meu nome e que, por isso, jamais me furtaria de assumir essa responsabilidade pelo equívoco.”


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários