Mudanças na gestão estadual
Reprodução/Flickr
Mudanças na gestão estadual

O governador do Rio de Janeiro , Cláudio Castro, soube cultivar a paciência ao esperar a definição do processo político que culminou com o impeachment de Wilson Witzel. Após sua posse, Castro começou de forma mais afirmativa a dar as cartas e definir suas metas para o futuro. Uma das mudanças estratégicas se deu na nomeação do professor Nélson Rocha como novo Secretário de Fazenda, em substituição a Guilherme Mercês. "Este é um momento crucial para o Estado do Rio. Temos diversos desafios, entre eles a pandemia e a situação econômica do Rio", disse o governador Cláudio Castro.

NOVO RUMO

Experiente, já tendo inclusive ocupado o mesmo posto durante a gestão de Benedita da Silva, Rocha implantará o ritmo Castro como homem de sua confiança. O novo ocupante da Fazenda tem experiência política dentro do PT, PSB e trânsito junto aos políticos da Alerj. Guilherme Mercês, que deixa o posto, afirmou que está orgulhoso por ter, em tão pouco tempo, ajudado a conduzir o Regime de Recuperação Fiscal (RRF). "O estado estava ameaçado de ser excluído do RRF por descumprimento de vedações, caso não apresentasse medidas de compensação financeira.

Entre outras iniciativas de ajuste, bloqueamos quase 11 mil cargos públicos e atendemos a todas as exigências do Conselho de Supervisão. Foi isso que deu a sustentação técnica necessária para as decisões judiciais que mantiveram o ERJ no Regime", disse. E sobre salários, Mercês foi sucinto: "O atraso dos salários do funcionalismo era iminente e previsto pela antiga gestão da Sefaz-RJ para ocorrer na folha de julho, paga em agosto".

Sobre as receitas, o secretário que sai garante que após um crescimento de apenas 0,9%, em 2019, e queda de 6,6%, no primeiro semestre de 2020, a arrecadação de ICMS cresceu 17% no segundo semestre de 2020 e 8% no primeiro trimestre de 2021.

Você viu?

Registro gratuito para animais sem tutor

Lei de autoria do vereador Dr. Marcos Paulo (PSOL), sancionada esta semana, obriga a Prefeitura do Rio a inscrever gratuitamente os animais sem tutor conhecido no Registro Geral de Animais do Município do Rio de Janeiro (RGA). Antes desta nova lei, a Prefeitura cobrava R$ 25 de protetoras e ONGs para chipar e registrar animais sem tutor conhecido.


Circuito Histórico do Pão de Açúcar

Superintendente do Iphan, Olav Schrader, e diretor do Bondinho do Pão de Açúcar, Sandro Fernandes, assinaram ontem (5) acordo de cooperação técnica para criação do "Circuito Histórico do Bondinho Pão de Açúcar". Objetivo é criar trajeto com informações histórico-culturais para visitantes do monumento.

O Programa Petrópolis da Paz participou nesta semana da “ODR Expo Tech - Resolución de Conflictos 5.0”, uma exposição global sobre resolução de conflitos online. Com o tema “uma experiência sensorial – emotiva”, os workshops realizados no evento são destinados a uma visão futurística e revolucionária das práticas de conciliação em plataformas online. Petrópolis: padrão internacional.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários