Aniceto Francisco dos Reis, de 89 anos, morreu de Covid-19
Arquivo pessoal/Adriano Francisco
Aniceto Francisco dos Reis, de 89 anos, morreu de Covid-19

A família de Aniceto Francisco dos Reis, 89, que morreu de Covid-19 na última terça-feira, 27, denuncia que o corpo dele foi trocado pelo de outro paciente em um hospital de Goiânia (GO) e enterrado por outra família, que ainda não foi identificada.

O filho do idoso, Adriano Francisco dos Reis, 54, conta que deu início aos trâmites do sepultamento assim que foi informado da morte do pai, na última terça-feira, mas que, ao chegar ao hospital, no dia seguinte, para fazer o reconhecimento do corpo, o pai já não estava no necrotério.

“A gente está entristecido por causa desse ocorrido. É um problema pelo qual ninguém gostaria de passar após uma perda importante. É muito complicado para a gente. Uma sensação de impotência. O hospital disse que foi uma falha”, relatou o filho.

Em entrevista ao G1, Adriano contou que esperou por horas até ser informado pelo hospital sobre a troca e que a unidade de saúde iria abrir uma investigação interna para apurar o ocorrido. O corpo de Aniceto teria sido seputado no dia anterior por uma outra família que ainda não foi identificada.

“A gente também pensa nessa outra família que enterrou um corpo que não é do parente dela”, disse o filho do idoso.

O idoso ficou internado por nove dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Gastro Salustiano. A família informou que ele entrou com um quadro grave de pneumonia e, posteriormente, uma tomografia apontou a Covid-19. A certidão de óbito aponta que ele teve uma parada cardiorrespiratória e choque séptico como causas da morte.

“A gente sente que vai reviver o luto novamente. Como não há uma perspectiva do dia correto da exumação, gera essa angústia”, disse o filho. A troca de corpos foi registrado no 1º Distrito da Polícia Civil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários