Monique Medeiros, mãe do menino Henry
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Monique Medeiros, mãe do menino Henry

Monique Medeiros , mãe do menino Henry Borel, contou que também sofria agressões de seu namorado, Jairo Souza Santos, conhecido como Dr. Jairinho . A Polícia Civil do Rio de Janeiro já foi informada com a novidade contada por Monique a pessoas próximas. As informações foram apuradas pelo Uol.

Presa no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, região metropolitana, as autoridades ainda terão que confirmar a confissão de violência doméstica de Monique para pessoas próximas. Ela e seu companheiro, foram presos pela alta suspeita de terem assassinado o menino Henry, de quatro anos .

Com o novo depoimento prestado pela babá da criança, Thayná Ferreira , foi admitido que Jairo e Monique brigavam constantemente e que já presenciou os dois arrumando malas para saírem de casa.

Na segunda-feira (12),  Monique trocou seu advogado de defesa e agora Thiago Minagé, Hugo Novais e Thaise Assad serão os responsáveis pela defesa da pedagoga. Até o final de semana passada, ela compartilhava do mesmo advogado de Jairinho, André França Barreto. 

"Ela jamais mencionou para mim qualquer episódio de agressão tanto do Jairinho para ela ou do Jairinho contra o Henry", afirmou Barreto, que segue na defesa apenas do vereador. Os novos advogados de Monique disseram que estão estudando os autos. "Possuímos apenas uma estratégia: atuar com a verdade. Trabalharemos com os fatos conforme ocorreram e dentro dos princípios reitores do nosso ordenamento jurídico”, compartilhou, por nota.

Na quinta-feira, após sua chegada no presídio, um clima de revolta tomou conta das outras presas.  Monique foi recepcionada na prisão com gritos como: "uh, vai morrer”. Ela deve permanecer isolada em uma cela por medidas de segurança.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários