Deputado Federal Sargento Gurgel
Reprodução
Deputado Federal Sargento Gurgel

O deputado federal Sargento Gurgel (PSL) citou o artigo 'Um Olhar Sobre o Rio' , escrito pelo colunista do  iG Nuno Vasconcellos , durante discurso realizado na Câmara dos Deputados.

No artigo, publicado no portal no dia 14 de fevereiro deste ano,  Nuno Vasconcellos afirma que o Rio precisa de uma "ação firme e coordenada para se livrar do entulho acumulado após anos de má fé ou de incompetência dos seus governantes", e que as principais lideranças políticas, sociais e empresariais precisam encontrar-se para "resolver os problemas que ameaçam a segurança do estado e do município".

Gurgel  disse, em seu discurso, que "Nuno destacou brilhantemente a necessidade imperiosa e atemporal de se olhar para o futuro do Rio de Janeiro, enfatizando os enraizados entraves que, sobremaneira, atrasam e comprometem o futuro do estado", afirmou, citando também que o futuro do Rio depende de "um plano estratégico que envolva a ação preventiva e defensiva" de todos na Câmara.

"É necessário definir prioridades e escolher um caminho para alcançar metas, dinamizar a economia, a segurança, educação, saúde e referendá-la ao Brasil".

O deputado federal disse ter se identificado com o texto por notar que existe, no Rio, falta de projetos de médio a longo prazo, especialmente levando-se em conta que, com o passar dos tempos, há mudança de comando.

"É como acontece na área da qual sou oriundo, a Polícia Militar. Tivemos várias discussões sobre a mudança da forma de acesso ao oficialato, mas com a mudança de chefia, não se falou mais no assunto", recordou. "No Rio, há falta de pensamento para daqui a 10, 20, 30 anos. Estou já em contato com outros senadores, parlamentares, para conversar sobre projetos, cada um dentro de sua área específica, com esse olhar para o futuro", comentou Sargento Gurgel .

"A ideia é transformar num projeto de lei, num estatuto, com protagonismo para todos. A minha área, a Segurança Pública, por exemplo, interfere no turismo, na infraestrutura, na economia. As empresas estão deixando o Rio por causa da violência, da falta de incentivo fiscal", afirmou o deputado, que no discurso, colocou: "Essencial ao fazer política é articular e viabilizar o progresso, buscar soluções sem amarras ideológicas, sem boicotes apenas pelo ego de não se ganhar um debate", finalizou.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários