Dr. Jairinho e Monique foram colocados em prisão preventiva na manhã de ontem
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Dr. Jairinho e Monique foram colocados em prisão preventiva na manhã de ontem

O presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Vereadores do Rio de Janeiro, Alexandre Isquierdo, disse que o vereador Dr. Jairinho , investigado pela morte de Henry Borel , se destacava por ser um bom parlamentar. Isquierdo afirmou estar "perplexo" com o caso e que todos os parlamentares estão "muito chocados".

"Muito atuante, não é atoa que ele foi líder do governo, até por sua capacidade, por conhecer profundamente a lei orgânica, como o regimento interno da casa. Sempre se destacou como um bom politico, um bom parlamentar", disse o presidente do Conselho de Ética à CNN Brasil .

Além disso, Isquierdo também disse que o padrasto do menino nunca demonstrou comportamento violento. "Posso afirmar, convivo com o vereador  Jairinho há nove anos, por isso nos deixou muito perplexos. Pelo contrário, o Jairinho sempre foi uma pessoa muito carinhosa, sempre cumprimentou os vereadores até beijando, sempre muito extrovertido, brincalhão", afirmou.

De acordo com ele, a Câmara do Rio de Janeiro está seguindo o regimento da Casa, que determina o afastamento automático de um parlamentar após 31 dias sem participar das sessões. Jairinho e Monique, a mãe de Henry, tiveram prisão provisória decretada por trinta dias nesta quinta-feira (8) . No entanto, até o fim desse período, o vereador permanece ativo no cargo.

Após a divulgação das mensagens entre a babá e a mãe do menino nesta quinta, o vereador foi afastado do Conselho, em decisão unânime.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários