Segundo a Prefeitura, corpos estavam sendo assistidos na sala de emergência
Sindibel/Divulgação
Segundo a Prefeitura, corpos estavam sendo assistidos na sala de emergência

Com o necrotério de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) lotado em Belo Horizonte , três corpos foram deixados na portaria do local entre a noite de quarta (31) e a manhã desta quinta-feira (1º). Nessa unidade, que fic ano bairro, Santa Terezinha, o necrotério só comporta dois corpos. As informações são do jornal O Tempo .

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte, Israel Moura, a situação ganhou evidência após uma mulher se deparar com o corpo da própria mãe exposto.

"Hoje de manhã chegou parente de paciente e descobriu que a mãe estava morta lá, do lado de fora. Ontem (31), no plantão diurno, tivemos três óbitos, e à noite, mais dois. Dois ficaram no local correto e os outros três do lado de fora, ao lado da sala de emergência, onde ficam internados pacientes", disse Moura.

Ainda de acordo com o presidente, nos últimos dias a quantidade de pessoas morrendo tem aumentado consideravelmente nas unidades de saúde da capital. Os óbitos, porém, não tem necessariamente relação com a Covid-19 .

"Nas UPAs de BH, normalmente, nós tínhamos 10 óbitos no mês. Só que de sexta-feira (26) até esta quinta, foram 60. Os necrotérios das unidades não foram feitos pensando em um grande número de perdas", afirmou.

Segundo o sindicato, dessas pessoas que morreram, 17 esperavam vagas em leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Somente na Upas de BH, há cerca de 40 pacientes intubados.

Por meio de nota, a prefeitura informou que as pessoas que morreram na UPA "estavam sendo assistidas por profissionais na sala de emergência". Além disso, o Executivo disse que a pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2) deixa a cidade em uma situação muito grave, assim como o resto do Brasil.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários